pa dia das criancas slideBelém – Equipe da Defensoria Pública da União (DPU) em Belém realizou, na manhã da sexta-feira (20), ação comemorativa pelo Dia das Crianças na Central de Triagem Masculina (CTM) II, casa penal administrada pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe).

Os filhos dos reeducandos da unidade foram presenteados com brinquedos arrecadados em campanha realizada na DPU, para a qual contribuíram defensores, servidores, colaboradores terceirizados e estagiários. Também foram realizadas atividades lúdicas pela equipe itinerante da Biblioteca Arthur Vianna, que compareceu com seu ônibus biblioteca em parceria inédita com a DPU.

Sobre a ação, a assistente social da DPU em Belém, Francinete Machado, destacou a relevância da presença Defensoria nas casas penais. “É muito importante a presença da DPU nas ações de ressocialização das pessoas que estão custodiadas e suas famílias, porque, pela lei, ela é um dos órgãos de execução penal. Tem, inclusive, assento em vários conselhos, incluindo o conselho da comunidade, que é previsto pelo Conselho Nacional de Justiça e visa ações voltadas pra ressocialização, inserção no mercado de trabalho e a garantia de direitos”.

A diretora da Central de Triagem Metropolitana II (CTM II), Milene Fonseca, destacou o crescimento da ação a partir da parceria com a FCP e apontou aspectos importantes para custodiados e familiares: “A gente vive no meio de grades, no meio de uma prisionização muito grande. Então, a partir do momento em que se pode dar essa oportunidade de trazer as crianças para a unidade, para participar de atividades lúdicas, ter esse contato, fazer esse resgate familiar entre as pessoas que estão encarceradas e as pessoas que estão em liberdade, isso dá fé, motivação. Você está dando o sorriso para um filho que há muito tempo não vê o pai. Esse momento de família, de eles estarem junto com os pais, isso é muito importante, ajuda a unidade, ajuda a segurança da unidade, trazendo motivação e esperança de que coisas boas virão”.

Na ocasião, foram realizadas ainda atividades lúdicas de incentivo à leitura e momentos de integração, especialmente entre os pais custodiados e as crianças. “Além da integração, da interação, do entretenimento e do lazer, a gente também traz um pouco da questão do gosto e do incentivo pela leitura, todas as nossas atividades e ações também estão voltadas para isso. O nosso micro-ônibus é equipado com livros de literatura infanto-juvenil, para que as crianças tenham acesso ao fazer a visitação. A gente chegou aqui e se deparou com um trabalho fantástico, de ressocialização mesmo, da equipe interagindo com todo mundo e, principalmente, proporcionando o aconchego humano”, afirmou a coordenadora da equipe itinerante da Biblioteca Arthur Vianna, Vilma Lacerda.

SNS/KNM
Assessoria de Comunicação Social
Defensoria Pública da União