slide quilombolas portalBrasília – A Defensoria Pública da União estará representada pelo defensor público federal José Roberto Fani Tambasco na audiência pública que acontece na manhã desta quinta-feira (31), a partir das 8h, na Comunidade Quilombola Mamona, em Alcântara (MA). O objetivo da iniciativa do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH), do qual a DPU faz parte, é discutir e buscar soluções às violações de direitos humanos que atingem a região.

Desde o início da década de 1980, quilombolas das mais de 150 comunidades do território enfrentam deslocamentos e outras violações de direitos por conta da implantação do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), base de lançamento de foguetes da Aeronáutica.

Ao final da audiência, o CNDH irá apresentar recomendações e propostas de ações para prevenção, defesa e reparação das violações de direitos humanos identificadas na missão.

Missão

A audiência vai encerrar a missão do Grupo de Trabalho (GT) Direitos dos Povos e Comunidades Quilombolas do CNDH, que está na área desde terça-feira (29) realizando visitas in loco e reuniões com lideranças locais.

Ao todo, o GT programou missões em três territórios quilombolas. Além de Alcântara, em julho foi visitado o Território Quilombola de Brejo dos Crioulos, no norte de Minas Gerais, e em setembro a comitiva vai ao Território Quilombola de Maicá, em Santarém, no Pará. Ao final das missões, o grupo irá elaborar relatório com o diagnóstico da situação das comunidades quilombolas, com recomendações e propostas de ações para prevenção, defesa e reparação dos direitos violados.

Conheça a programação da missão do CNDH em Alcântara

Com informações da Assessoria de Comunicação do CNDH

Leia também
DPU participa de missão no território quilombola Brejo dos Crioulos (MG)

MGM
Assessoria de Comunicação Social
Defensoria Pública da União