Brasília, 23/09/2011 – O Diário Oficial da União (DOU) publicou, nesta sexta-feira (23), os nomes dos novos coordenadores designados para atuar na Defensoria Pública-Geral da União durante o biênio 2011/2013. As Portarias estão na seção 2, página 29.

 

A Coordenação de Recursos Humanos fica a cargo de Kátia Pereira Bessa. Eduardo Menezes Lima passa a ser responsável pela Coordenação de Logística e Patrimônio (Colop). Pedro Maciel Capeluppi assume a Coordenação de Planejamento, Orçamento e Finanças (Copof). Já Wadson Silva Faria exerce o cargo de Coordenador-Geral de Articulação Institucional. A Coordenação de Informática continua sob responsabilidade de Joelzo Francisco da Silva.

 

“Com a publicação dos novos coordenadores, a nova administração começa a consolidar essa fase, que busca melhorar a qualidade administrativa da DPGU. São pessoas que estão com muita disposição para o trabalho e agregam bons conhecimentos técnicos. Somam-se a isso a cooperação e a motivação de todos os colaboradores da instituição”, afirmou o defensor público-geral federal em exercício, Afonso Carlos Roberto do Prado.  

 

Perfil dos coordenadores

 

Eduardo Menezes Lima se formou em Ciências Econômicas pela União Educacional de Brasília (Uneb). É especialista em Gestão Pública, realizou treinamento para auditor líder de sistemas de qualidade (Normas ISO 9001-2008), além de ter cursado extensão em arquitetura organizacional na Fundação Getúlio Vargas (FGV), em Brasília. Conduziu, juntamente com servidores do Ministério da Justiça, trabalho para a implementação do Programa Nacional de Desburocratização da Gestão Pública (Gespública) e realizou a capacitação de servidores da DPU para o programa.

 

 

 

 

Joelzo Francisco da Silva é natural do Rio de Janeiro (RJ). Graduou-se em Processamento de Dados e em Tecnologia da Informação. Entre suas especializações estão MBA em Governança de Tecnologia da Informação, Análise de Ponto de Função, Control Objectives For Information end Related Technology (CobiT) e Information Technology Infrastructure Library (ITIL). Iniciou a carreira pública em 1989, na empresa de Processamento de Dados da Previdência Social (Dataprev). Atuou também no Departamento de Informática do SUS (Datasus) e na Coordenação Geral de Tecnologia de Informação do Ministério da Agricultura (CGTI).   

 

 

 

Kátia Pereira Bessa é do Rio de Janeiro (RJ). Formou-se em Psicologia, com especialização na área organizacional, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 1983. É pós-graduada em Gestão de Pessoas e também em Psicodrama e Psicoterapia de Grupos. Trabalhou na Rede Ferroviária Federal S.A. (RFFSA), no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e no Superior Tribunal de Justiça (STJ). No TSE, foi uma das responsáveis pela implantação do modelo de gestão estratégica de pessoas, baseado na metodologia das competências, e também pelo direcionamento estratégico dos gestores da Justiça Eleitoral.  

 

 

 

Pedro Maciel Capeluppi nasceu em Ituiutaba (MG). Em 2006, se formou em Economia pela Universidade de Brasília (UnB) e, em 2008, concluiu MBA em Finanças pelo Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC) de Belo Horizonte.

 

 

 

 

 

 

wadsonWadson Silva Faria é natural de Brasília. Formou-se em Arquivologia pela Universidade de Brasília (UnB) em 1995. Cursou especialização em Documentação pela Universidade de São Paulo (USP) e mestrado em Ciência da Informação, também pela UnB. É analista judiciário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desde 1997, onde já atuou como secretário de Gestão da Informação, coordenador de Protocolo, Expedição e Arquivo, coordenador de Comunicações e chefe da Seção de Arquivo. Também atuou como professor universitário do curso de Arquivologia da UnB e de Gestão Documental do curso de Secretariado Executivo da Faculdade Jesus Maria José (FAJESU). Está na DPU desde novembro de 2010.  

 

 

 

 

Novo chefe de gabinete

 

O DOU desta sexta-feira (23) também publicou na seção 2, página 29, Portaria com a nomeação do defensor público federal de categoria especial Bruno Vinícius Batista Arruda para exercer o cargo de chefe de gabinete da Defensoria Pública da União.

 

Bruno Arruda trabalhará a política institucional da DPGU juntamente com o novo defensor público-geral federal, Haman Tabosa de Moraes e Córdova, que aguarda apenas a votação no plenário do Senado para que a sua indicação como dirigente da instituição seja confirmada.

 

Perfil

 

O brasiliense Bruno Vinícius Batista Arruda formou-se em Direito no Centro Universitário de Brasília (Uniceub) no ano de 2002. Trabalhou na Companhia de Energia de Brasília, entre os anos de 1998 e 2001, e no Tribunal Superior Eleitoral nos cinco anos seguintes. Em 2004, foi aprovado em concurso para o cargo de defensor público federal, sendo empossado no ano de 2006, na unidade em Recife, onde exerceu a chefia. Desde 2008, Arruda é membro da Câmara de Direitos Previdenciários da DPU, função da qual se afasta em virtude da assessoria. Em 2009, já na DPU/DF, coordenou os serviços de atendimento.

 

Bruno Vinícius Arruda também presidiu a Comissão Eleitoral que auxiliou na formação da atual composição do Conselho Superior da DPU.

 

 

 

Comunicação Social DPGU