convenio cidhBrasília – A Defensoria Pública da União (DPU) e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) assinaram convênio nesta quarta-feira (15) a fim de selecionar um defensor público federal para estagiar por três meses na Comissão. O intercâmbio vai permitir ao membro da DPU conhecer o funcionamento interno e prático da CIDH com mais detalhes.

O acordo tem um prazo inicial de cinco anos e a ideia é que sejam enviados dois defensores, um no primeiro e um no segundo semestre, por três meses cada. Quem concluir o estágio deverá se tornar um multiplicador do conhecimento adquirido para aperfeiçoar e otimizar a atuação da DPU na Comissão Interamericana.

Participaram da assinatura do convênio o defensor público-geral federal, Carlos Eduardo Paz, o presidente da CIDH, James L. Cavallaro, o secretário executivo da CIDH, Paulo Abrão, e o diretor da Escola Superior da Defensoria Pública da União (ESDPU), Fernando Mauro.

Concorrência

A ESDPU publicará edital para selecionar os defensores federais que participarão do intercâmbio. Os interessados deverão ter proficiências em inglês e espanhol e atuação comprovada em direitos humanos e em Sistema Interamericano. Os três melhores classificados serão inscritos em lista a ser enviada à CIDH, com seus respectivos currículos, para que a Comissão Interamericana de Direitos Humanos escolha o membro da carreira a ser contemplado com o estágio.

KNM/DSO
Assessoria de Comunicação Social
Defensoria Pública da União