Além das relações desenvolvidas multilateralmente no âmbito da REDPO e da RIPAJ, a DPU tem procurado intensificar a cooperação bilateral direta com países de dentro e de fora de tais blocos.

Um desses é o Timor-Leste, o qual, após a independência da Indonésia em 2002, tem recebido auxílio do Brasil para o fortalecimento de suas instituições. Timor-Leste é o primeiro país da Ásia a ter um modelo de Defensoria Pública, e o Brasil, por meio da Defensoria Pública da União, teve papel essencial na implementação dessa instituição.

A DPU colabora especialmente em um projeto denominado “Apoio ao Fortalecimento do Setor de Justiça de Timor-Leste”, no âmbito de Acordo de Cooperação firmado entre a Agência Brasileira de Cooperação – ABC e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD. A contribuição da DPU faz-se com o envio de um Defensor Público Federal por ano, em caráter de missão de cooperação, nos feitos da justiça timorense, assim como na capacitação e formação de Defensores Públicos timorenses, funcionários e órgãos da Defensoria Pública daquele país.

Além disso, a DPU tem recebido, por dois meses, delegações de Defensores Públicos do Timor-Leste para conhecer o sistema judiciário brasileiro. Durante o período, os Defensores timorenses visitam diversas instituições jurídicas do Brasil, sempre acompanhados de representantes da Defensoria Pública da União, e realizam curso de língua portuguesa.