Cineencontros

 

Cineencontros

Outro produto do projeto são as sessões de cinema que ocorrem no auditório da Categoria Especial, com debates críticos sobre os filmes após a exibição do vídeo. São releituras de filmes clássicos, modernos e contemporâneos para a análise e discussão dos temas apresentados em linguagem cinematográfica. Essas atividades se constituem de exibições de películas cinematográficas que retratam a realidade brasileira e propiciam debates acerca dos direitos humanos fundamentais e o exercício da cidadania. Elas são seguidas de comentários e discussões temáticas, coordenadas por especialistas convidados.

O primeiro Cinencontro, ocorrido no dia 20 de novembro de 2013, contou com a presença da Professora Adriana Costa de Miranda, Doutoranda em Educação pela UCB, Mestre em Sociologia pela UnB e Especialista em violência doméstica e dos Defensores Públicos Federais Gustavo Zortéa e Vânia Marcia D. Nogueira. Na ocasião foi exibido o vídeo documentário intitulado Notícias de uma guerra particular, comentado a partir dos aportes teóricos de Max Weber e Hanna Arendt sobre a constituição do Estado e a violência. O público presente discutiu temáticas suscitadas pelo documentário e problematizadas na discussão coletiva.

No mês seguinte, abordou-se o tema Acessibilidade com a presença de Liliane Vieira, Mestre em Ciências Sociais, servidora do CNPq, ex-servidora da DPU, deficiente visual. O filme exibido,Janela D’alma, de 2001, dirigido por João Jardim, é constituído por depoimentos de deficientes visuais e explora o campo das capacidades humanas. Uma grande discussão acerca da temática do olhar perpassa o documentário. A exibição suscitou vários questionamentos que foram contextualizados pela palestrante e inseridos na discussão atual sobre direitos das pessoas com deficiência, contextualizando os casos enfrentados pela DPU.

Palestra com o parceiro coordenador do curso de Fotografia do Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB), professor Paulo Duro
Palestra com o parceiro coordenador do curso de Fotografia do Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB), professor Paulo Duro